Opa, já é 2013!

a story of lifes and lines( and lies),the life threadCreative Commons License Tommaso Meli via Compfight

2013 chegou chegando, só esperando na esquina pra me dar aquele rodo surpresa! O_O

É, tomei um choque logo de cara, mal voltando da minha viagem de reveião. Mas isso é tópico para outra ocasião.

Apenas posso dizer que este choque – ou banho de água fria – vai servir para me libertar de algumas coisas que me prendiam e ao mesmo tempo vai me obrigar a ser gente grande, tendo que acionar advogado e tudo mais.

Deixei em 2012 uma série de compromissos pendentes, isso me entristece demais. Então, quero delinear e encerrá-los de maneira digna, satisfatória, para poder partir para uma nova vida. Posso considerar os posts de dezembro um desses compromissos, hehe.

Necessito urgentemente em 2013 elevar meus ganhos financeiros, independentemente da minha organização – que também está deixando a desejar. Preciso aumentar minha renda para poder sustentar esta minha nova vida adulta, que resolveu me pegar após anos de irresponsabilidades.

Antes que vocês pensem que cometi algum crime, que uso drogas por aí, que causo acidentes de trânsito, etc: minhas irresponsabilidades consistem apenas em querer abraçar o mundo, participar de projetos demais, querer ajudar a bancar uma série de ideias, mesmo sabendo que só existem 24h no dia e que minha renda não permite nenhum tipo de extravagância. Além disso, tenho péssimos hábitos burocráticos, sempre usando a desculpa da falta de tempo: nunca tenho a nota fiscal ou o documento à mão, esqueço de pagar aquela continha que depois vira uma contona… Eu já fui muito organizada neste aspecto, mas não o sou mais.

Queria este ano elevar minha condição humana, apresentando maior excelência e foco no meu trabalho, aprofundar meu relacionamento afetivo, cuidar melhor da saúde e poder começar a contribuir com a causa que mais prezo, que é o empoderamento feminino. Mas acho que não vou conseguir sequer traçar minhas metas nestas áreas. Ficou coisa demais pendente, não só de 2012, mas de alguns anos.

Às vezes penso que regredi em vez de crescer, pois vejo como um dia fui organizada e cumpridora de tarefas de diversas dificuldades. Hoje me vejo no meio de uma avalanche de ideias, de missões, de cobranças, de frustrações. E tudo se mistura numa massa disforme, cujo efeito costumo chamar de cérebro de mingau.

Resumindo, tenho como prioridades para 2013:

  1. organizar meus trabalhos passados, os que não consegui finalizar e minhas finanças;
  2. conseguir mais dinheiro e economizar, pois estes fins de ciclos estão me provocando prejuízos, que precisam ser quitados;
  3. encerrar compromissos que não interessam mais;
  4. largar de vez este otimismo incorrigível, que me faz mentir e ser desonesta, comigo e com os outros, acerca das minhas próprias capacidades – ou seja, aprender a dizer não, ainda que as propostas sejam empolgantes e ainda que meus amigos insistam.

Se sobrar tempo e dinheiro (este eu duvido que sobre):

  1. cuidar da saúde, praticar alguma modalidade esportiva e dormir mais;
  2. planejar a vida conjugal;
  3. realizar algum curso para melhorar no trabalho e/ou aumentar renda;
  4. bolar ou participar de algo que ajude mulheres por aí a melhorarem de vida;
  5. blogar muito mais!

Espero não estar sendo muito condescendendente comigo mesma, mas, sinceramente, a impressão que tenho é que preciso de um recomeço, de um novo caminho. E as tais metas mais nobres vão ficando pra depois, mas não consigo ver como entrar de cabeça nelas sem resolver as pendências babacas que mencionei. Me sinto com cérebro de mingau, nadando na avalanche disforme e tal.

Este post faz parte do Meme de Janeiro, uma iniciativa das interneteiras do LuluzinhaCamp, que tem como única intenção, a diversão. Porque somos blogueiras e adoramos blogar, simples assim. Se você tem blog, corre para participar, clique aqui e saiba mais.

4 pensamentos em “Opa, já é 2013!”

  1. Só o fato de tomar a decisão de completar o incompleto, se livrar do que não interessa mais e reorganizar o presente dentro de suas reais possibilidades já é um avanço e tanto! Nada de cérebro de mingau!
    Sucesso para ti e muita coragem, viu!
    beijo, menina

  2. Anotar as pendências, planejar os sonhos. É assim mesmo que a gente precisa caminhar, porque a vida sempre gosta de nos pegar de surpresa e conhecer o que se deseja é o melhor jeito de não ficar pra trás.
    Na torcida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *